Início>Gamificação x Aplicativos – Aplicando User Onboarding

Gamificação x Aplicativos – Aplicando User Onboarding

Todas as empresas, todas as pessoas que desenvolvem um aplicativo, têm como objetivo obter o maior número possível de pessoas cadastradas nos seus serviços e acabam se esquecendo de um procedimento absolutamente normal, fundamental, que eles mesmos negligenciam, que é o modo de recepcionar os novos usuários nos seus primeiros passos. E hoje vamos falar sobre gamificação.

E é justamente nessa hora que o User Onboarding surge, sendo importante para aumentar o modo como os novos usuários terem uma acolhida melhor em relação ao seu produto.

Diversos usuários conseguem encontrar o seu aplicativo através de um link, pesquisando no Google ou pela indicação de um amigo. E, quando você acessa o aplicativo, acaba ficando perdido, pois não teve uma orientação de como utilizá-lo, não sabe quais passos poderá dar e isso fará com que você, ou tenha uma péssima impressão do aplicativo, ou fique chateado e não o utilize mais.

E a utilização do aplicativo é como viver no mundo real. Pense que você está entrando numa loja, está a fim de comprar um produto, mas não sabe nada sobre ele, nem por onde começar. Com isso, você aguarda a orientação de uma pessoa, a fim de que possa facilitar a sua vida e, assim, conseguir terminar a finalidade ao qual você se propôs quando foi até a loja. Só que passa um tempo e ninguém vem te ajudar, e você continuará sem saber o que fazer. O que você vai achar dessa experiência? Então, é exatamente a mesma coisa no mundo virtual.

Gamificação x Aplicativos

Quando você ouve a palavra gamificação, logo vem à sua mente algo relacionado aos games, aos jogos, o que faz com que muitas pessoas pensem que ela seja um jogo ou a arte de transformar algo em jogo, como se fosse uma ferramenta pronta. Entretanto, o conceito de gamificação abrange mais do que apenas a palavra jogo.

A gamificação se refere à utilização de mecanismos ou elementos de jogos orientados ao objetivo de resolver os problemas práticos ou permitir o engajamento entre um grupo específico, num contexto fora do jogo.

Para muitas pessoas, a gamificação serve como algo prazeroso, lúdico e em nada tem a ver com relação aos jogos. Esse processo faz com que uma atividade tediosa seja transformada em algo estimulante e prazeroso, aumentando o engajamento e sendo importantíssimo para aumentar os meios de se utilizar a criatividade.

Fazer uso dessa abordagem não atrapalha na participação do usuário em um jogo, mas sim do uso de seus aspectos como mecanismos, estética e dinâmicas, para alcançar os ganhos que geralmente são obtidos pelos jogos.

Um exemplo que pode ser dado é a aplicação desse termo no Waze, um aplicativo que funciona para traçar os melhores trajetos para os motoristas que desconhecem os caminhos.

Você pode notar que o Waze utilizou recursos de jogos que foram aplicados no seu sistema, proporcionando um engajamento dos usuários no aplicativo.

Entretanto, só fazer a utilização de alguns desses mecanismos não irá garantir que mais pessoas utilizarão o aplicativo.

Ao entender um pouco mais sobre a gamificação, você passará a ver a sua utilização nos aplicativos, obtendo um resultado melhor no User Onboarding.

Qual é a meta da gamificação?

A meta da gamificação é o propósito para o qual os usuários buscam atingir. Essa meta pode ser alcançada em diferentes formas: vencer um adversário, ser o número 1 do ranking, atingir o grau máximo de evolução, conseguir os melhores equipamentos, completar uma missão, entre outros.

Na maioria das vezes, o próprio usuário define quais são as suas próprias metas, independente das que o jogo impôs. Essa situação varia de pessoa para pessoa. E tem mais, tanto num jogo como num processo de gamificação, o jogador deve ter um motivo pelo qual está jogando, saber onde pode chegar após completar as tarefas ou aumentar os seus níveis.

Quando se coloca um processo de gamificação de aplicativos, o problema é analisado, assim como a meta do aplicativo e a do jogador. Essa meta deve estar relacionada aos problemas que se está querendo resolver. É por isso que se deve ter um grande entendimento da empresa e, principalmente, do jogador. Veja o exemplo abaixo:

Problema do aplicativo: baixo número de usuários na sua plataforma de serviços que trabalha para ajudar as pessoas a organizar a sua vida financeira, graças à não utilização total das ferramentas que o aplicativo possui.

Meta do aplicativo: aumentar o número de usuários, fazendo com que eles utilizem mais o aplicativo.

Problema do usuário: dificuldade em organizar as contas pessoais do mês.

Meta do usuário: melhor a organização da sua vida financeira.

Por que a gamificação faz o User Onboarding ser mais eficaz?

A gamificação é um processo que possibilita que o User Onboarding seja mais eficaz, ou seja, faz com que o usuário adquire conhecimento, habilidades e comportamentos para que ele se torne mais eficiente no sistema e se converta em um cliente.

É extremamente importante a utilização do User Onboarding, pois facilita a vida dos usuários que, hoje em dia, não possuem mais tempo para perder com FAQ’s, vídeos explicativos e leitura de manuais.

Com isso, quando o usuário opta por testar o seu sistema, ele terá pouco tempo para engajar e reter o usuário. Se, uma vez que os usuários utilizaram o seu aplicativo e não voltaram a utilizá-lo, é porque eles não conseguiram perceber o valor que a sua ferramenta oferece, acabou encontrando alguma dificuldade em usar o aplicativo.

Com isso, para que o seu user onboarding seja mais atrativo, é preciso fazer com que os usuários entendam melhor o seu sistema, tendo uma experiência melhor com ele e, para isso, a gamificação se mostra como a melhor estratégia.

Mas qual a relação entre eles?

Muitas empresas divulgam os seus produtos em campanhas de marketing esperando que as pessoas entendam o que está sendo oferecido e se tornem clientes. Quando essa propaganda é bem feita, o produto consegue atingir o alvo, atraindo as pessoas. Mas se essas pessoas não tiveram uma experiência incrível de uso, você terá muita gente fazendo teste, mas poucas se tornando clientes.

E o jogo te remete a isso, você é colocado em outro ambiente, diferente também, assim como quando alguém utiliza o seu produto pela primeira vez: ele deverá ser transportado para um novo mundo, e se você não poderá guiá-lo, ele se sentirá perdido. Com isso, ele se sentirá inútil, pois não saberá como utilizar e, com isso, não voltará a utilizar.

E, com o jogo, você percebe as seguintes situações:

  • Guia passo a passo para fazer as tarefas;
  • Quando conclui uma tarefa, você é recompensado de acordo com a dificuldade imposta;
  • Você vai evoluindo. A cada passa dado, é uma experiência, uma nova habilidade você vai adquirindo;
  • Foi atraído pela história contada.
By | 2018-08-02T12:19:09+00:00 agosto 2nd, 2018|Desenvolvimento Android, Desenvolvimento Aplicativos, Desenvolvimento iOS|

Deixar Um Comentário