Início>É possível monetizar um aplicativo?

É possível monetizar um aplicativo?

A força do mobile é algo inegável, e será difícil uma tecnologia que consiga superar o poder agregada a smartphones e tablets. Junto com eles vieram também os aplicativos, que entram como uma solução para diversas ações realizadas no meio digital.

Há uma diversidade bem grande de aplicativos disponíveis, a maioria de forma gratuita. Eles conseguem atender a muitas atividades do dia-a-dia, servindo para entretenimento, informação e comunicação, além de outras muitas ações.

É justamente por ser um território tão vasto que a questão dos lucros acaba se tornando uma pauta, bastante importante aos desenvolvedores. Como monetizar esses aplicativos? Ou seja, como revertê-los em dinheiro. Assim como há uma grande quantidade de aplicativos disponíveis, também há algumas maneiras de rentabilizar esse negócio.

Aos desenvolvedores, montar um aplicativo, seja ele para corporações ou até mesmo ao próprio criador, representa um grande potencial para ganhar dinheiro. Entenda as formas que você pode monetizar um app:

O uso dos ads

O termo “ads” remete a um tipo de marketing voltado ao mundo digital. Ele é amplamente utilizado para campanhas em websites e rede sociais, onde é comum se deparar com anúncios relacionados a pesquisas feitas no Google. Esse tipo de marketing tem um potencial alto, o que colabora bastante para a monetização de aplicativos.

Esses anúncios são chamados de in-app, que na tradução ao português significa dentro do aplicativo. Ao invés de se deparar com o anúncio em algum site ou rede social, você será apresentado a ele em alguns aplicativos.

Estudos apontam que, em alguns anos, esse tipo de anúncio terá uma proporção bem próxima, e até maior, que os anúncios em navegadores.

Google Admob

O Google é uma das empresas que oferecem muitas soluções para o marketing digital, e o Admob é uma delas. Essa ferramenta é voltada para criar os ads e distribuir entre os aplicativos, desde que façam parte de uma rede de afiliação, escolhida normalmente pelas empresas que detém os direitos desse aplicativo.

Com o Admob é possível monetizar o aplicativo, colocando os ads para serem anunciados nele; ou promove-lo, onde é criado o próprio anúncio que será repassado a vários apps.

É importante ressaltar que o Admob só promove alguns aplicativos, não é um serviço aberto a todos. Essa ferramenta está disponível aos dois sistemas operacionais de maior potência atualmente: Android e iOS, para os aparelhos da Apple.

Os anúncios são colocados como banners, ficando na parte superior ou em baixo na tela, redimensionados de forma inteligente para se enquadrar ao tamanho da tela; os intersticiais que ocupam a tela inteira, aparecendo entre intervalos ou transições dinâmicas do aplicativo; ou em vídeo, que podem ser ignorados pelo usuário, normalmente após cinco segundo como ocorre no YouTube.

Mas, e a parte do dinheiro?

Bom, o valor vem pela exibição. Mas é um processo detalhado. Ocorre que os anunciantes promovem uma espécie de lance, pago pelo chamado CPM – custo por mil impressões ou exibições do ad.

Quando maior é a concorrência do anúncio, maior os lances, além do potencial de monetização. Entretanto, a expectativa de ganha é promissora, visto que há uma grande demanda de anunciantes. Desde 2013, os lances por COM tiveram um crescimento de 200% no Admob.

By | 2017-12-05T07:24:21+00:00 maio 25th, 2017|Desenvolvimento Aplicativos|

Deixar Um Comentário