Início>Benefícios dos aplicativos nativos em relação aos híbridos

Benefícios dos aplicativos nativos em relação aos híbridos

A cada dia em que vivemos em um mundo cheio de tecnologia e nascimento de novas ideias na era digital, é claro que nossa experiência se expande de forma evolutiva. O smartphone é um exemplo que apresenta recursos cada vez mais sofisticados, como fazer exercícios, pagar uma conta ou chamar um táxi, por exemplo. Neste post, vamos mostrar quais são os benefícios dos aplicativos nativos em relação aos híbridos, confira.
Aplicativos nativos X Aplicativos híbridos

beneficios-1


Híbridos
O aplicativo híbrido é uma aplicação que combina diversas linguagens de programação e tecnologias web, como HTML, JavaScript e CCS. De certa maneira, o híbrido busca simular interfaces de sistemas operacionais como Android, IOS e Windows.

Esses apps são publicados em lojas oficiais de aplicativos, como AppStore, Googleplay ou no site do próprio desenvolvedor. Os híbridos podem utilizar frameworks ou wrappers, que funcionam como um conversor que executam e armazenam diretamente na memória do aparelho dos usuários.

Isso é muito utilizado por empresas e companhias que buscam uma opção mais simples, porque o desenvolvimento dos híbridos exige apenas o domínio de tecnologias web e de algum framework específico.

Nativos

Os nativos são programados a partir do SDK e criados na linguagem primária (ou nativa) de cada sistema operacional. Swift ou Objective C quando falamos em IOS. Java ou Kotlin, no caso de Android. Em outras palavras, o app nativo é desenvolvido exclusivamente para funcionar em determinado sistema.

Eles também são distribuídos em lojas oficiais e ficam armazenados diretamente na memória do smartphone.

Além disso, são desenvolvidos para gerar a máxima usabilidade em cada plataforma escolhida, justamente por usar apenas a interface padrão do sistema operacional.

Quais são as vantagens dos nativos sobre os híbridos?

Os aplicativos nativos são capazes de proporcionar aos usuários uma experiência mais intensa do que os híbridos. Porque eles são desenvolvidos especialmente para funcionar em determinado sistema operacional e oferecer melhores recursos de hardware, facilitando a utilização de funções e recursos próprios do app.

Além do mais, o app nativo possui estabilidade e desempenho superiores aos híbridos e geram menos falhas e complicações. Outra vantagem é que, como o nativo funciona em um sistema operacional específico, o desenvolvedor pode atualizar os dois softwares simultaneamente sem a preocupação de afetar o funcionamento e a execução da aplicação.

O app nativo também possibilita que o desenvolvedor possa acessar dados do sistema operacional por meio do próprio aplicativo, uma vez que aplicação e sistema são compatíveis e possuem a mesma linguagem. É possível trabalhar com recursos de baixo nível do aparelho, como envio de mensagens SMS, acesso à câmera do dispositivo ou realização de chamadas.

O híbrido não tem a mesma facilidade de acesso aos recursos do telefone, por não conter uma linguagem semelhante ao sistema operacional do aparelho. Sua performance também pode ser negativa, uma vez que o dispositivo passa por constantes atualizações.

 

Por onde começar?

Antes de iniciar o projeto de um aplicativo, a empresa deve colocar no papel seus principais objetivos, bem como o público para o qual o app será direcionado. Aplicações nativas, por exemplo, são voltadas a negócios já consolidados e que desejam atender a um público mais exigente.

É necessário dar toda a atenção que o projeto merece, principalmente porque sabemos que os aplicativos são importantes para o funcionamento de um smartphone. Também é importante colocar em uma balança todos os prós e contras dos nativos e híbridos para criar um software capaz de oferecer os melhores serviços aos usuários.


By | 2019-04-01T17:04:52-03:00 março 4th, 2019|Aplicativos, Multiplataforma|

Deixar Um Comentário